Como um avião voa

Para fazer um avião sair do chão, a primeira coisa é superar a resistência do ar a objetos em movimento. Para isso, a aeronave precisa ser impulsionada por hélices, foguetes ou turbinas. Essas ultimas executam duas ações: primeiro, sugam o ar para dentro com uma grande hélice, como um exaustor gigante.

Image title

Depois de sugarem o ar, as turbinas expelem essa ar do outro lado, comprimindo e acelerando por varias hélices menores. O ar supercomprimido e acelerado que sai da turbina gera uma força em sentido oposto, que “empurra” o avião para frente, fazendo-o vencer a resistência do ar.

Image title

Vencida a resistência do ar, é hora de superar o peso da aeronave. Quem é responsável por isso são as asas, especialmente desenhadas para criar um poderoso empuxo (força que empurra o avião para cima).

Image title

A asa mais usada em aviões comerciais tem a parte de cima curva e a de baixo reta. Esse tipo de construção induz uma diferença de velocidade na passagem do ar: o ar de cima passa mais rápido por percorrer um caminho maior no mesmo tempo que o ar de baixo, que passa mais devagar.

Image title

A diferença na velocidade na passagem de ar faz com que a pressão na parte de cima da asa seja menor que embaixo. Com isso, a força do peso (que atua em direção ao solo) fica menor que a força de empuxo (que atua para cima). E o avião começa a voar.

Image title

Para que o piloto possa controlar o ângulo de subida ou descida e realizar ajustes na velocidade do avião, as asas possuem pás móveis chamadas flaps. Eles alteram a direção da passagem do ar, mudando a diferença de pressão na asa e, por conseguencia, o empuxo do avião.

Image title

Por fim, o avião não perde a direção graças á asa que fica em pé na parte de trás, o estabilizador vertical. Ele mantém a aeronave em linha reta. O estabilizador também tem um flap, chamado de leme, que é movido sempre que o piloto quer virar a aeronave para a esquerda ou para a direita.

Image title